Escritor e Jornalista

Fernando Jorge

blogger-logo-small Facebook circle blue large Mail black large

você é o visitante:

Vídeos de Fernando Jorge por Bernardo Schmidt

Copyright  2013 Fernando Jorge. Todos os direitos reservados.

O Oswald de Andrade que eu conheci.  

Tardes com Fernando Jorge - 2  

Tardes com Fernando Jorge - 3

Tardes com Fernando Jorge - 4

Tardes com Fernando Jorge - 5

Tardes com Fernando Jorge - 6

Tardes com Fernando Jorge - 7

Tardes com Fernando Jorge - 8

Tardes com Fernando Jorge - 9

Tardes com Fernando Jorge - 10

O grande escritor e biógrafo Fernando Jorge lê seu artigo sobre Oswald de Andrade, com quem privou e de quem foi amigo em sua juventude. Lembranças preciosas de Barros, o Mulato, Mário de Andrade, Jamil Almansur Haddad, o movimento antropofágico e muito mais.

O grande escritor, biógrafo e jornalista fala de seu livro sobre Aleijadinho, das verdadeiras razões que o levaram a escrever sobre Paulo Francis, dá uma paulada intelectual em Olavo de Carvalho e zomba da Academia Brasileira de Letras

Neste video Fernando relembra diversas situações que envolvem seu pai, o grande poeta e orador Salomão Jorge. Lê um artigo de Maurício Loureiro Gama sobre Salomão, conta histórias, anedotas e termina com dois de seus poemas preferidos do pai, O Relógio e Beduína.

Neste video Fernando fala da amizade que tanto ele quanto seu pai tiveram com o grande crítico literário Agrippino Grieco. Fernando fala dos encontros de seu pai com Ruy Barbosa e ainda conta duas histórias divertidíssimas sobre seu próprio convívio com Jânio Quadros.

Neste video, Fernando mais uma vez relembra seu pai, só que desta vez exclusivamente através de sua faceta poética. O resultado é que Fernando lê dois longos poemas de seu pai, "Palavras à Mocidade" (que fez Guilherme de Almeida chorar) e "Batuque da Vida", onde a emoção toma conta dele e de todos nós que assistimos. É uma beleza.

Fernando retorna a seu tempo de acadêmico do Largo São Francisco neste video, relembrando sua colega de turma Hilda Hilst, o casmurro professor de Direito Romano Alexandre Corrêa, o professor Pedro de Almeida Moura, e ainda sobra uma patada para FHC e um afago relativo para Lula. No fim Fernando lê a carta que lhe foi escrita pela neta de Paulo Setúbal, biografado por Fernando em obra notável

Neste episódio Fernando Jorge fala dos textos enxundiosos de Raimundo Magalhães Jr. e Lira Neto, da amizade de seu pai, Salomão Jorge, com Caio Dias Batista, famigerado assessor nº1 de Adhemar de Barros, e conta uma história divertidíssima de sua antiga amizade com o ex-ministro Roberto Cardoso Alves.

EXPERIÊNCIAS MEDIÚNICAS, Parte 1 - Começa aqui uma série de episódios em que Fernando Jorge fala de sua mediunidade. Na primeira parte ele relembra a voz que ouviu aos 12 anos e que mais tarde foi livrá-lo de uma grande ameaça. Fala também da história sobrenatural que ouviu do jornalista José Mariano, na companhia do também jornalista Leonardo Arroyo.

EXPERIÊNCIAS MEDIÚNICAS, Parte 2 - Nesta segunda parte da série em que Fernando Jorge fala de sua mediunidade, ele conta a história da jovem empregada baiana que teve na época em que sua esposa Artemísia estava grávida, e dos fatos estranhíssimos ocorridos nessa época.

EXPERIÊNCIAS MEDIÚNICAS, Parte - A terceira e última parte (até o momento) da série em que Fernando fala de sua mediunidade traz os relatos do escritor sobre sua amizade com o jornalista José Julius Spivak, lembranças de Emília, irmã de Fernando, e de Artemísia, sua falecida esposa, Chico Xavier e um episódio de ectoplasma.

Fernando Jorge lê prefácio de "Os homens que mataram o facínora"  

O mestre Fernando Jorge lê o prefácio que escreveu para o livro "Os homens que mataram o facínora", de Moacir Assunção, lançado pela editora Record.

Tardes com Fernando Jorge - 1

O grande escritor, biógrafo e jornalista mostra sua biblioteca, conta histórias de seu pai e fala sobre sua monumental biografia de Getúlio Vargas

Sebastião Nery e Fernando Jorge no lançamento de "A Nuvem"

Lançamento de "A Nuvem", de Sebastião Nery, na Livraria da Vila da Alameda Lorena, em São Paulo, no dia 22 de dezembro de 2009. O encontro de dois gênios: Nery e Fernando Jorge

OS 50 ANOS DE "VIDA E POESIA DE OLAVO BILAC"

O leitor pudibundo talvez se escandalize com esta passagem da vida de Bilac, mas o biógrafo consciencioso tem a obrigação de contar a verdade. A existência de um homem que não foi santo, nunca pode ser um romance cor-de-rosa, como as histórias ingênuas de Ardel e Delly. (Fernando Jorge, 1963)

 

Lançado em setembro passado, o livro vem se mantendo na lista dos "best-sellers" nacionais, fato que se dá pela primeira vez, em se tratando de biografia. (Shopping News, 3/11/63)